POR QUÊ SEM GLÚTEN PARTE II

 BLOGUETES,  bom diaaaaa!!!


Domingo lindo...ensolarado...feliz....

Mas o assunto é sério.

Falei para vcs do por quê experimentar ficar alguns dias com uma alimentação sem glúten. 
Mas acontece que não é apenas trocar a farinha de trigo por farinha de arroz ou féculas de batata ou de mandioca.
É preciso ter cuiddo com os alimentos de AIG (alto indice glicêmico).



É preciso estar consciente que os integrais são fundamentais e incrementar as receitas com alimentos como: chia, quinoa, amaranto, frutas, linhaça e vários outros cereais e grãos integrais são de grande importância, pois é preciso controlar o índice glicêmico.

A insulina é lipogênica, portanto seu estímulo exarcebado, mesmo por alimentos sem glúten, tem como consequência a obesidade e suas complicações e desenvolvimetnos de doenças crônicas como hipertensão arterial, diabete mellitus, doenças cardivasculares, acidente vascular cerebral (AVC), entre tantas outras. 

Faça trocas inteligentes e não mirabolantes, preste atenção a tudo inclusive é fundamental para a saúde geral do organismo que o intestino esteja funcionando maravilhosamente bem.

Vamos falar mais sobre a disbiose, um tema super atual, mas fica para a próxima.

BEIJOKAS DA SUA NUTRICIONISTA FAVORITA Letícia Costa.